sábado, 28 de novembro de 2009

ILHAS CAROLINAS

Wave tools surf consertos
.
ILHAS CAROLINAS
.
Pohnpei Surf Club
.
As Ilhas Carolinas estão localizadas a cerca de 800 quilômetros ao Norte da linha do Equador. Repleto de montanhas, florestas, cachoeiras e visuais incríveis do por do sol e da natureza exuberante, o maior arquipélago da Micronésia também guarda um verdadeiro tesouro, em forma de ondas irretocavelmente perfeitas. Única opção de estada no local, o Pohnpei Surf Club é administrado pelo brasileiro Allois Malfitani e oferece toda a estrutura para uma viagem de sonho.
.
Conforto: o Pohnpei Surf Club foi construído as margens do rio Nanipil, um local paradisíaco, agradável e seguro (foi eleito pela Surfing Magazine como o melhor surf camp em 2006). Os quartos são duplos e equipados com ar condicionado, telefone, internet sem fio, TV e frigobar. Os hospedes também tem a disposição um quiver de pranchas, caso quebrem as suas ou prefiram viajar sem esta preocupação.
.
Ondas: a Micronésia abriga algumas das melhores ondas do mundo, com água quente e cristalina. Em Pohnpei, a estrela principal é P-Pass (cerca de 20 minutos de barco do resort), uma direita tão perfeita que já foi citada como a melhor onda do mundo por ninguém menos que Shane Dorian. Até 1 metro, é bastante amigável. Acima desse tamanho, entra-se num outro nível de surf, com drops atrasados e tubos largos e rápidos, com pouca margem para erros. As outras opções de surf ao redor são Easy Pass, Main Pass, Freddos, Sondens e Spagettis (pela semelhança com Macaronis, nas Mentawai).
.
Melhor época: a temporada de ondas vai de setembro a maio. A maioria das ondulações que chega a região é gerada por tempestades de inverno no Pacifico Norte e por tufões no Pacifico Oeste.
.
Transporte: três carros e três barcos fazem todo o transporte dos hospedes no PSC, incluindo o deslocamento até as ondas da região.
.
Comunicação: hoje em dia, mesmo estando isolado do mundo numa ilha no meio do oceano, no PSC é possível se comunicar com o mundo exterior através de telefone e internet sem fio.
.
Alimentação: o restaurante no andar de baixo dos quartos é considerado um dos melhores da ilha. Oferece opções de bufê livre de sushi, cardápio ou ainda três formas de preparo dos peixes pescados pelos próprios hospedes.
.
Perigos: a segurança é um dos pontos altos da ilha Carolinas. O índice de crimes é bem baixo e os locais são bastantes hospitaleiros, tornando o local uma boa opção para levar à namorada ou esposa. Fique atento para não se machucar na bancada, pois o reef é raso e afiado.
.
Atividades extras: são muitas as opções, desde visitar as antigas e misteriosas ruínas de Nan Madol; cachoeiras de todos os tipos (são tantas que é impossível conhecer todas em uma trip); atóis afastados; áreas de mergulho, pesca submarina, praias paradisíacas e observação de pássaros; as ilhas Nahlap e Black Coral, alem de passeios de Jet-ski a lugares inacessíveis por terra e rasos demais para um barco.
.
Hospedes ilustres: quase todos os campeões mundiais dos últimos quinze anos já se hospedaram no Pohnpei Surf Club, entre eles Tom Curren, Sunny Garcia, Occy, Kelly Slater, Andy Irons, CJ Hobgood, Mick Fanning, alem dos brasileiros Adriano Mineirinho, Raoni Monteiro e Jadson Andre.
.
Custo: o preço da hospedagem no PSC varia de US$ 170 a 200 por dia.
Fonte: Revista Fluir nº 283 (www.fluir.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário