terça-feira, 30 de março de 2010

WT - RIP CURL PRO - BELLS BEACH - AUSTRALIA - 30 DE MARÇO A 10 DE ABRIL DE 2010

RESULTADOS:
  • 1º Kelly Slater (USA)
  • 2º Mick Fanning (AUS)
  • 3º Taj Burrow (AUS)
  • 3º Bobby Martinez (USA)
  • 5º Jordy Smith (ZAF)
  • 5º Adriano de Souza (BRA)
  • 5º Joel Parkinson (AUS)
  • 5º Bede Durbidge (AUS)

RANKING:

  • 1º Taj Burrow (AUS) - 16.500
  • 2º Kelly Slater (USA) - 13.750
  • 3º Jordy Smith (ZAF) - 13.250
  • 4º Bobby Martinez (USA) - 13.000
  • 5º Mick Fanning (AUS) - 11.750
  • 6º Joel Parkinson (Aus) - 10.500
  • 6º Bede Durbidge (AUS) - 10.500
  • 6º Adriano de Souza (BRA) - 10.500
  • 9º Dane Reynolds (USA) - 8.250
  • 10º Fredrick Patacchia (HAW) - 7.500

Assista direto de Bells Beach na Australia a 2 etapa do WT.

http://live.ripcurl.com/?live-gb

sábado, 27 de março de 2010

DICAS IMPORTANTES PARA A PRÁTICA DO SURF

Wave tools surf consertos

DICAS IMPORTANTES PARA A PRÁTICA DO SURF

• Antes de cair na água observe atentamente onde as ondas estão quebrando (tamanho/ pressão/ correntes)
• Respeite sempre as condições do mar
• Respeite o seu limite. Se você acha que não conseguirá retornar a praia com a prancha em dias de ondas grandes e com muita correnteza é preferível não cair na água. Fique sabendo que perder a prancha durante uma sessão de ondas grandes e ser arrastado pela correnteza é um fato muito comum
• Surfe sempre em grupo (mínimo de cinco surfistas)
• Respeite suas condições físicas e habilidades
• Nunca surfe sem o equipamento de segurança certo
• Não se afaste muito da praia e não fique próximo das pedras
• Procure alongar o corpo antes da sessão de surf. O alongamento dos músculos e ligamentos diminuem o risco de contusão, câimbra e distensões
• Não surfe de estômago cheio ou muito menos em jejum. É importante você respeitar o funcionamento do aparelho digestivo
• Esteja bem preparado, pois a natação pode salvar a sua vida caso você perca o contato com a sua prancha e seja arrastado pela correnteza (verifique o estado de conservação da sua cordinha e se ela é apropriada para o inverno ou verão)
• Caso você seja pego por uma corrente, não nade contra ela e nunca largue a sua prancha. Procure remar perpendicularmente circulando a área da corrente e retornando a praia.
• Conheça o local aonde você vai surfar (profundidade, pedras)
• Preste muita atenção na correnteza (utilize pontos de referência)
• Não entre em pânico
• Não tenha vergonha de pedir ajuda
• Nunca largue a prancha
• Procure não atrapalhar surfistas mais experientes. Evite praias com muita movimentação (crowd). Procure as praias mais tranquilas e seguras. Nunca surfe sozinho e não seja o último a sair da água
• Todo bom surfista já surfa há um bom tempo e como você, já foi um iniciante
Fonte: Fruto d’água (http://www.frutodagua.com.br/)

quarta-feira, 24 de março de 2010

GABRIEL MEDINA – KING OF THE GROMS



CLICK DUAS VEZES PARA VER GRANDE

Wave tools surf consertos

GABRIEL MEDINA – KING OF THE GROMS

King of the Groms, campeonato mundial para surfistas com menos de 16 anos. Os representantes brazucas eram Caio Ibelli e Gabriel Medina, que surpreendeu a todos com a precoce vitoria no WQS da Maresia na Praia Mole. O pequeno fenômeno brasileiro conseguiu fazer um desempenho ainda mais avassalador na França do que no Brasil, embora não tão inesperada. Nas sessões de freesurf, também eram impressionantes as suas manobras. Na véspera da decisão, Julian Wilson apareceu na praia com uma trupe de cinegrafistas para mais uma sessão de surf. Parecia fora de sintonia com a onda, mas desistiu mesmo da queda depois de ver umas 3 ou 4 ondas do Gabriel, eventualmente com aéreo na primeira manobra, depois uma batida chutando e a finalização com um aéreo rodando. Parecia que Medina estava ensaiando o repertorio do dia seguinte. Para chegar á final arrasou todos os oponentes com medias perto dos 20 pontos possíveis. Caio também chegou a decisão, mas a final brazuca tinha um favorito e acabou dando a lógica. Gabriel Medina estava encaixado na vala de esquerda, que no dia das finais do campeonato estava muito melhor que no dia decisivo do WCT. No primeiro 10 da final ele abriu a onda com um aéreo chutando e finalizou com um aéreo 360º. Logo em seguida, pegou outra onda e mandou de cara uma manobra que quase ninguém tenta fazer em competição, muito menos na primeira manobra, o aéreo superman. Para emendar, sem perder a linha, mandou um aéreo 360º muito alto.
Fonte: (Revista Solto nº 55 – http://www.solto.com.br/)

CLICK DUAS VEZES PRA VER GRANDE

segunda-feira, 22 de março de 2010

WQS 6 ESTRELAS - O'NEILL COLDWATER CLASSIC TASMANIA - TASMANIA - AUSTRALIA

RESULTADOS:
  • 1º Stuart Kennedy (AUS)
  • 2º Wiggolly Dantas (BRA)
  • 3º Marco Giorgi (URY)
  • 3º Chris Davidson (AUS)
  • 5º Royden Bryson (ZAF)
  • 5º Jayke Sharp (AUS)
  • 5º Richard Christie (NZL)
  • 5º Maxime Huscenot (REN)

RANKING:

  • 1º Taj Burrow (AUS) - 15.875
  • 2º C.J. Hobgood (USA) - 10.992
  • 3º Bede Durbigde (AUS) - 9.183
  • 4º Jordy Smith (ZAF) - 8.949
  • 5º Wiggolly Dantas (BRA) - 7.559
  • 6º Raoni Monteiro (BRA) - 7.366
  • 7º Josh Kerr (AUS) - 7.250
  • 8º Damien Hobgood (USA) - 7.134
  • 9º Bobby Martinez (USA) - 6.900
  • 10º Adrian Buchan (AUS) - 6.670

Assista direto da Tasmania o WQS 6 estrelas.

http://www.oneill.com/cwc/tasmania/live/

HIDRATE-SE




Wave tools surf consertos

HIDRATE-SE

Praticantes de atividades físicas e atletas

Antes do treino ou competição: em primeiro lugar é necessário que o individuo tenha ingerido quantidades adequadas de líquidos no período de 24 horas que antecede o treino ou competição. Alem disso, recomenda-se o consumo de 400-600ml de água 2 horas antes.

Durante o treino ou competição: a cada 15-20 minutos beber de 150-300ml de liquido.

Após o treino ou competição: consumir no mínimo 450-650ml de líquidos.

DICAS ÚTEIS:
Quando sentir sede você já esta em processo de hipohidratação. Por isso, não espere a manifestação da sede para se hidratar;
Beba no mínimo 8 copos (em media 2 litros) de água por dia;
Entre os líquidos, sem duvida o melhor é a água, entretanto sucos naturais, chás e água de coco também podem ser consumidos;
Para quem deseja manter uma boa hidratação durante o verão e não consumir “calorias a mais”, evite bebidas adoçadas e alcoólicas em excesso. De preferência aos sucos mais simples, sem muitas misturas e sem nenhum tipo de açucara adicionado, podem utilizar os adoçantes artificiais;

ENERGÉTICOS X ISOTÔNICOS
Os energéticos são bebidas que agem como estimulantes, já que temem sua composição como principal componente à cafeína. Muitos têm grande concentração de açucara, e por isto, estimulam a sede. Porem já existe no mercado as versões sem açucara.
Os isotônicos não agem como estimulantes, pois não apresentam cafeína em sua composição, mas sim como uma forma de repor rapidamente os nutrientes e líquidos perdidos durante uma atividade física intensa. No mercado existem diferentes opções de marcas de isotônicos já prontos; em pó para serem diluídos em água e em géis que quando consumidos com água apresentam as mesmas propriedades.
Fonte: (Solto nº44 – www.solto.com.br).

quarta-feira, 17 de março de 2010

IGOR LUMERTZ DOMINA “THE BAY”

Wave tools surf consertos

IGOR LUMERTZ DOMINA “THE BAY”

O Big Rider gaúcho Igor Lumertz, local de Mariluz, que mora no Hawaii a mais de seis anos, continua se destacando nas ondas grandes. Na ultima temporada, credenciou-se para levar o titulo do Billabong XXL Awards, evento que premia os surfistas mais atirados em ondas gigantes. Com suas performances em Waimea Bay e Mavericks, na Califórnia, concorreu fortemente ao prêmio de cinquenta mil dólares para a maior onda. Ele estampou suas ondas no site brasileiro Waves e no americano Surf Line com duas bombas cavando na base com seu estilo peculiar, sempre ao lado de seu irmão Jairo Lumertz, segundo informações dos locais da ilha de Oahu, o surfista gaúcho esta sendo considerado hoje o melhor brasileiro em “The Bay”. Um orgulho gaúcho.
Fonte: Jornal Drop nº 95 (www.jornaldrop.com.br)

segunda-feira, 15 de março de 2010

WQS PRIME - THE DRUG AWARE PRO PRESENTED BY RUSTY - MARGARET RIVER - AUSTRALIA - 15 A 21 DE MARÇO DE 2010


RESULTADOS:
  • 1º Josh Kerr (AUS)
  • 2º Taj Burrow (AUS)
  • 3º Bede Durbidge (AUS)
  • 3º Corey Lopez (USA)
  • 5º Yadin Nicol (AUS)
  • 5º C.J. Hobgood (USA)
  • 5º Adrian Buchan (AUS)
  • 5º Sunny Garcia (HAW)
RANKING:
  • 1º Taj Burrow (AUS) - 15.875
  • 2º C.J. Hobgood (USA) - 10.992
  • 3º Bede Durbidge (AUS) - 9.183
  • 4º Jordy Smith (ZAF) - 8.000
  • 5º Raoni Monteiro (BRA) - 7.366
  • 6º Josh Kerr (AUS) - 7.250
  • 7º Damien Hobgood (USA) - 7.134
  • 8º Adrian Buchan (AUS) - 6.670
  • 9º Dane Reynolds (USA) - 6.500
  • 9º Bobby Martinez (USA) - 6.500

Assista direto de Margaret River (Australia) o WQS Prime
.
http://www.aspaustralasia.com/live/2010/Margs/live.php

SLOW FOOD X FAST FOOD

Wave tools surf consertos
.
SLOW FOOD X FAST FOOD
.
A obesidade é uma epidemia em vários paises do mundo e sua prevalência entre crianças e adolescentes está crescendo em um ritmo alarmante. A explicação mais provável desse problema de saúde é a mudança significativa no estilo de vida do maior sedentarismo à maior disponibilidade de alimentos processados.
.
Nesse o Fast Foot (refeição rápida) é considerado a expressão de um fenômeno.
.
Há um grande movimento na Europa hoje chamado Slow Food (refeição lenta), o qual prega que as pessoas devem comer e beber devagar, saboreando os alimentos.
.
É possível, sim, comer bem numa praça de alimentação de um shopping, basta ter bom senso e procurar por opções saborosas e saudáveis. Os restaurantes por quilo são ótimas opções porque você mesmo monta sua refeição. Caso você prefira pratos prontos, escolha aqueles que sejam balanceados. Uma porção de carboidrato, como arroz, feijão, batata, massas com molho de tomate ou pão; uma de proteína, que pode ser carne vermelha magra, frango ou peixe, uma salada bem colorida e um suco de fruta formam o prato ideal, contendo um pouco de cada uma das necessidades do organismo.
.
Mas se você é daqueles que sentem uma vontade incontrolável de comer um lanche, o ideal é a substituição pelas opções mais saudáveis.
.
Tente mudar, vale muito a pena
.
Troque---------------------------------------------por
.
Xis-------------------------------------------------Bauru
Hambúrguer---------------------------------------Sanduíche
Batata frita----------------------------------------Pastel de forno
Milk shake-----------------------------------------Vitamina de fruta
Refrigerante---------------------------------------Suco de fruta natural
Fonte: Revista Solto Colegial nº 22 – (www.solto.com.br)

terça-feira, 9 de março de 2010

WAIMEA

Wave tools surf consertos


WAIMEA
.
Conhecendo o pico: o mais importante é entender que Waimea é uma praia pequena, e quanto maior as ondas mais energia entra e se acumula na baia. Isso é importante para o surfista saber por onde entrar no mar. Antes de surfar um mar grande, é preciso traçar um plano. As ondas entram pelo canto direito, acompanhando as pedras até chegar à beira. Essa energia toda é sugada depois para fora, pelo lado esquerdo da praia. Quando for encarar um mar grande, o surfista deve entrar bem colado nas pedras, esperar a seria passar, e remar para frente em direção ao outside, pois será jogado para o lado automaticamente pela corrente. Para sair, o certo é tentar surfar a onda o maximo possível até a beira e sair pelo mesmo lugar que entrou. Se ficar no meio e tentar sair remando, será jogado para o shorebreak, um quebra-coco que fica gigante e extremamente tubular, explodindo na beira com violência. Se pegar uma onda e vier para aqui, o melhor é remar de volta para o outside e descer outra onda, surfando a espuma em direção ao canto direito. Outra opção é soltar a prancha e embolar com a onda até a areia. Você deve sempre aproveitar a própria energia do mar a seu favor para entrar e sair dele e nunca lutar contra.


Equipamento: em Waimea, a maioria dos big riders prefere ter uma prancha variando entre 9’6’’ e 10’ pés, mais largas e mais grossas, com mais área para facilitar a remada. Também é legal colocar mais peso, pois em ondas grandes pranchas muito leve não funcionam.
.
Como se posicionar no pico: o melhor posicionamento é ficar perpendicular á igreja, para fora da bolha. Quando o swell está de Norte, é possível descer a onda bem atrás da bolha. Se o swell for mais de oeste, o drop precisa ser feito para dentro da bolha, e a onda fica mais emparedada, às vezes roda um tubão.


Melhores condições: o ideal é um swell de Noroeste com 20 a 25 pés é a melhor condição. Acima de 25 pés já fica grande demais e pode começar a fechar a baia. Waimea é um lugar em que a onda pode até ser perfeita, mas o cenário não é, ninguém entra de cabelo seco nem sai do mar sem passar um pouco de sufoco. É como uma panela de pressão, quanto maiores as ondas, mais ela ferve.
.
A onda: com um swell pequeno, de 10 a 12 pés, você vai surfar o pico conhecido como Pinballs. Com 15 a 18 pés, já começa a quebrar um “baby” Waimea. Mas é quando a onda quebra atrás da bolha que estamos falando da verdadeira Waimea, normalmente acima de 20 pés.


Situações de risco: muitas vezes, as series vêm com seis ou oito ondas, e nem sempre as primeiras são as maiores. Por isso, não é aconselhado remar nelas, pois caso não consiga entrar pode ficar numa situação bem desagradável. Alem do esforço dispensado com a remada, não é fácil virar uma prancha acima de 9 pés, muito menos furar a espuma com ela. Se tomar a onda na cabeça, há duas opções: se quiser preservar a prancha, o melhor é soltar a cordinha e mergulhar o mais fundo que puder. Ou então, mantenha a cordinha presa e reze para não partir a prancha. Quando a vaca é inevitável, é importante saber se proteger. Junte os joelhos na barriga e proteja a cabeça com os braços. A velocidade é grande e a força da massa de água também, o que pode provocar lesões como torções, distensões, tímpanos estourados e choques com a prancha.
.
Palavras finais: a força do oceano no Hawaii é muito grande e pode surpreender até os mais gabaritados. Waimea é uma onda para surfistas experientes e bem preparados, tanto física como psicologicamente e com equipamentos adequados. Não desafie seus limites se não tiver certeza que tem capacidade para lidar com as consequências.
Fonte: (Revista Fluir nº 279 – www.fluir.com.br)

2º EATAPA CAMPEONATO GAÚCHO DE DOWNHILL 2010 - COPA BRASIL - LINHA EULÁLIA - BENTO GONÇALVES - 13 E 14 DE MARÇO DE 2010

RESULTADOS:
.
FEMININO

1º - 91 - Gilmara LEINER - VOODOO DH - PORTO ALEGRE - 05:25,52

MASTER C
1º - 601 - Danilo SPADER - UNIRACE - GARIBALDI - 05:25,22

INFANTO JUVENIL
1º - 183 - Felipe BLUMENTHAL - PEDALOKOS DH SCHARLAU - SAPUCAIA DO SUL - 06:07,39

RIGIDA
1º - 800 - Felipe Roger CASSOL - DH NOVA PRATA - NOVA PRATA - 03:45,42

ESTREANTE
1º - 861 - Edemar BORTOLOZO - SUPREME RACE - CAXIAS DO SUL - 03:36,50

JUVENIL
1º - 524 - Junior FELIX - BIKE E ADVENTURE - PALHOÇA - 03:45,19

MASTER B
1º - 926 - Cicero PAIVA - UNIRACE - SAPIRANGA - 04:30,19

MASTER A
1º - 351 - Diogo ZANETTI - ADHV - BENTO GONÇALVES - 03:26,19

JUNIOR
1º - 127 - Alisson Lucas MATJE - AVULSO - PORTÃO - 03:24,60

SUB 23
1º - 402 - João FERRONATO - BIKE E CIA - FARROUPILHA - 03:25,52

SUB 30
1º - 216 - Claudecir Vallari GIROTTO - ADHV/DAL CASTEL BIKES - BENTO GONÇALVES - 03:38,23

ELITE
1º - 1 - Maicon ZOTTIS - ADHV - NOVA PRATA - 03:02,27
2º - 20 - Lucas BERTOL - ADHV - BENTO GONÇALVES - 03:09,41
3º - 35 - Giovanni ORO - ADHV - BENTO GONÇALVES - 03:11,79
4º - 2 - Daniel CENCI - BIKE E CIA - FARROUPILHA - 03:13,67
5º - 4 - Leonardo GRIEBELER - UNIRACE - CAXIAS DO SUL - 03:21,01
6º - 36 - Anderson FURLANETTO - UNIRACE - TRES COROAS - 03:22,66
7º - 8 - Felipe MAIA - AGMTB/CYCLE DARCY - PORTO - 03:22,68
8º - 47 - Gabriel LANFREDI - VOODOO DH - PORTO ALEGRE - 03:24,91
9º - 19 - Giovane GAMBATO - SUPREME RACE - CAXIAS DO SUL - 03:32,59
10º - 30 - Rafael Webber PEREIRA - BIKE ADVENTURE - CANELA - 03:33,29

CAMPEONATO GAÚCHO DE DOWNHILL 2010
.
2ª etapa
.
Copa Brasil – 13 e 14 de MARÇO DE 2010.
.
LINHA EULÁLIA – BENTO GONÇALVES
.
.
PROGRAMAÇÃO
SÁBADO 13 DE MARÇO
09:00 h Treinos livres na pista/Inscrições abertas
11:30 h Encerramento das inscrições e treinos
14:00 h TOMADA TEMPO CLASSIFICATÓRIA
.
DOMINGO 14 DE MARÇO
09:00 h Treinos livres
13:00 h TOMADA DE TEMPO OFICIAL
16:30 h Premiação da prova
.
CATEGORIAS
Infanto-Juvenil - nascidos de 1998 a 2000
Juvenil - nascidos de 1995 a 1997
Júnior - nascidos de 1992 a 1994
Sub 23 - nascidos de 1991 a 1988
Sub 30 - nascidos de 1981 a 1987
Máster A - nascidos de 1971 a 1980
Máster B - nascidos em 1961 a 1970
Máster C - nascidos em 1960 ou antes
Feminino - nascidos de 1993 ou antes
Elite - critério técnico
Estreante - critério técnico
Rígida -bicicletas sem suspensão traseira
.
PREMIAÇÃO
Troféus para os 5 primeiros colocados de todas as categorias.
PREMIAÇÃO EXTRA
R$ 150,00, 100,00 e 50,00 para os 3 primeiros colocados da categoria Elite.
.
INSCRIÇÕES - VALORES
Até 11/03 (Quinta-feira):
R$ 25,00 para atletas filiados
R$ 30,00 para atletas não filiados
R$ 30,00 para filiados elite
R$ 40,00 para elite não filiada fgc
.
Após 11/03 (Quinta-feira):
R$ 30,00 para atletas filiados
R$ 35,00 para atletas não filiados
R$ 40,00 para categoriaELITEfiliado
R$ 50,00 para elite não filiada fgc
.
INSCRIÇÕES ANTECIPADAS
Federação Gaúcha de Ciclismo - Sapiranga:
Rua Duque de Caxias, 1179
Fone: (51) 3599-5082 E-mail: fgc@fgc.com.br
Via doc bancário - Depositar no Banco do Brasil agência nº 0653-X conta nº 49546-8 em favor de Marcos Lorenz e enviar ficha e DOC nominal pelo fax (51) 3599-5082
.
PROIBIDO ACAMPAR JUNTO A PISTA!
.
REALIZAÇÃO

http://www.fgc.com.br/

(51) 3599-5082